Arquivo do Blog

Lançada pela Philips em 1967, a série de LP's Prospective 21 Siècle é um artigo de luxo para colecionadores



A maior coleção de música erudita eletrônica do século XX é a série de álbuns de vinil Prospective 21 Siècle, lançada pela Philips de 1967 à 1972. Com curadoria de dois pioneiros e estudiosos da composição e manipulação eletrônica, François Bayle e Pierre Henry, o catálogo reúne mais de 50 LP's, documentando uma paleta enorme de experimentos, composições e manipulações sonoras inéditas. Em se tratando da série como um todo, sem dúvidas este é um dos maiores documentos da história da vanguarda erudita, reunindo os principais e proeminentes compositores europeus e japoneses que estavam focados em música eletrônica na segunda metade do século XX -- o que é não é pouca coisa, se considerarmos que a música eletrônica, enquanto linguagem composicional (leia-se música concreta), só começou a se desenvolver a partir da peça Étude aux chemins de fer, composta por Pierre Schaefer em 1948, sendo ainda, portanto, uma estética que estava em constante expansão. Outra observação curiosa é o fato da Philips Records, fundada pela gigante companhia neerlandesa vendedora de utensílios eletrônicos, ter dando evidência para este tipo de música tão experimental -- talvez isso só tenha sido possível pelo fato da Philips Records e a Deutsche Grammophon, selo de música erudita, terem sido fundidas, em 1962, no empreendimento conjunto Phonogram Records, que tornaria-se posteriormente a PolyGram. Lançada em francês -- e posteriormente em países com maior abertura à música eletrônica tais como Japão, Holanda Inglaterra e Espanha --, os LP's da série são dotados de incomparável beleza gráfica, conferindo-lhe um visual tecnológico e futurista: a maioria dos álbuns foram confeccionados através de um conceito gráfico chamado “Procédé Heliophore”, uma técnica que permite fazer impressões gráficas sobre papel alumínio, técnica originalmente desenvolvida em 1930 por Louis Defay. De certo, esta série de LP's influenciou muitos veteranos e jovens compositores em sua época, mas nos últimos anos estes registros passaram de desconhecidos para artigos de luxo nas estantes dos grandes colecionadores. Com advento das buscas pela internet, a série de LP's também segue chegando ao conhecimento da atual geração, influenciando grupos, bandas e jovens artistas aficcionados em música eletrônica. É o que mostra o grupo Clipping., ambientado em fusões das estéticas hip hop, noise, industrial e música erudita eletrônica. O segundo álbum do grupo, Splendor & Misery (Sub Pop, 2016), resgata não apenas excertos sonoros da série Prospective 21 Siècle, mas também evoca um tanto da sua caricatura gráfica. É o que mostra também os álbuns da GRM Collection que apresenta os jovens compositores amparados pelo centro de música eletroacústica INA, sediado na Rádio da França. Tendo sido lançada com edições limitadíssimas, completar a coleção de álbuns da série Prospective 21 Siècle é uma tarefa muito trabalhosa, para não dizer impossível -- tanto pela raridade, quanto pelos preços que alguns deles são vendidos em sites como Amazon e ebay. É notável também que um dos ensembles regulares da série seja o Les Percussions de Strasbourg, formados por seis intérpretes especialistas em percussão e eletroacústica.












CULTURA | LAZER | SHOWS | CONCERTOS | EXPOSIÇÕES | OFICINAS—————————————————————————————————————————